Beleza e cuidado

Pele oleosa – o que usar

A pele oleosa é o resultado do excesso da atividade das glândulas sebáceas, levando à produção aumentada de sebo. Este tipo de pele é comum, sobretudo no rosto e no couro cabeludo, e geralmente apresenta-se com aspeto visivelmente brilhante, poros dilatados e irregular ao toque.

A produção excessiva de sebo pode ser desencadeada por diversos fatores: hormonais (ex. puberdade, síndrome pré-menstrual e gravidez), genéticos (ex. hiperatividade da enzima 5 α-redutase) ou ambientais (ex. stress e fadiga). Estes fatores para além de contribuirem para a oleosidade, poderão constituir o passo que desencadeia o aparecimento e desenvolvimento das lesões acneicas.

A presença de comedões e pontos negros representa o tipo de acne designado por acne retencional, que é o mais frequente na idade adulta. Por outro lado, quando estamos perante uma predominância de lesões inflamatórias (ex. borbulhas, pápulas, pústulas), falamos de acne inflamatório, que é o mais típico nos adolescentes.

Na pele oleosa está amplamente recomendada a utilização de produtos concebidos especificamente para este tipo de pele. Regra geral, todos os passos da rotina requerem produtos refrescantes, que sejam pobres em gordura ou mesmo oil free.

A maioria das marcas apresenta gamas completíssimas dedicadas à pele oleosa com tendência acneica. Esta grande variedade pode levar a dúvidas relativamente ao produto mais adequado para cada pessoa e é por esse motivo que trago aqui um breve apanhado do tipo de produtos que se devem utilizar para cada situação, sendo que a grande maioria é largamente usada quer por mulheres ou por homens.

 

Limpeza da pele

A higiene da pele oleosa/acneica é fundamental, havendo inúmeros produtos comercializados para a limpeza deste tipo de pele, para uso com e sem enxaguamento.

É de extrema importância referir que a utilização dos produtos (não só os de higiene, mas todos os que vão ser aqui falados) deve ser sempre realizada de forma suave, pois quanto mais vigorosos são os movimentos para se tentar retirar o sebo, maior é a sua produção para o substituir.

29514114_1995858523775099_1422281078_o

 

Pele oleosa

Se estamos perante uma pele “apenas” oleosa, o mais aconselhado é a utilização de produtos hidratantes com ação matificante, que irão regular a produção do sebo. Desta forma, suavizam o efeito luzidio (aparência untuosa) que a pele apresenta e que geralmente constitui a principal preocupação neste tipo de pele. Estes produtos contêm com frequência a palavra “MAT” na embalagem e são normalmente usados 2 vezes por dia após a higiene da pele.

28946646_1995858537108431_2085129726_o-e1521762388668.jpg

 

Acne retencional

O objetivo neste caso é uma ação esfoliante capaz de desobstruir os poros de forma a libertar o sebo retido no seu interior. Para esse efeito, muitos dos produtos utilizam ácidos esfoliantes (AHA, BHA, AS) que atuam ao nível da renovação celular. Normalmente os produtos têm nomes associados a K (=Keratolítico) e podem ser usados 1 a 2 vezes por dia, após a higiene da pele.

29243329_1995858543775097_432391336_o.jpg

 

Acne inflamatório

Especificamente para este tipo de acne é frequente encontrar-se produtos com a designação “A.I.”. Contudo, pelo menos alguns deles são de aplicação localizada, havendo necessidade de complementar a hidratação da pele com outros produtos.

Por esse motivo, no acne inflamatório é comum recorrer-se a cremes que associem a ação queratolítica suave a uma ação antibacteriana e anti-inflamatória, sendo capazes, portanto, de atuar em ambas as lesões (retencionais e inflamatórias). Eles são normalmente usados 2 vezes por dia após a higiene da pele.

Já existem vários produtos destes com cor, o que ajuda a disfarçar as imperfeições, apesar da cobertura não ser tão elevada como a de uma base.

29242642_1995858417108443_1126738545_o

 

Em determinadas situações pode encontrar-se uma ou outra lesão, não justificando a utilização do creme em todo o rosto. Para esta situações existem produtos de aplicação localizada que ajudam a tratar e camuflar as lesões.

28946383_1995858470441771_2066415259_o.jpg

 

Outros produtos

Em casos de acne mais severo, os tratamentos tópicos podem ser insuficientes, havendo a necessidade de prescrição de medicação, como a isotretinoína, pelo médico. Um dos efeitos adversos mais comum deste medicamento é a secura extrema da pele. Desta forma, existem produtos de higiene e de nutrição próprios para colmatar este efeito que deverão ser utilizados durante todo o tempo da toma do medicamento.

Estes produtos geralmente contêm a palavra “HYDRA” na embalagem. Embora não esteja representado na imagem, deixo aqui a nota que nestes casos também é importante a utilização de bálsamos nutritivos labiais.

29243298_1995858387108446_634099439_o.jpg

Outro efeito adverso da isotretinoína é a sua fotossensibilidade. Por esse motivo, existem protetores solares disponíveis específicos para a pele oleosa com tendência acneica, com textura oil free.

Ao contrário do que muitas vezes se pensa, o sol não tem efeitos benéficos no acne. A exposição solar excessiva provoca um aumento no espessamento da pele que irá camuflar as lesões acneicas. No entanto, elas permanecem “escondidas” e, após o verão, a pele regressa à sua espessura normal e todo o sebo retido sobe à superfície. A utilização do protetor solar irá ainda ter efeitos benéficos nas cicatrizes acneicas recentes que podem resultar em manchas acastanhadas quando não são tratadas.

29243488_1995858443775107_822047358_o.jpg

 

No que diz respeito à maquilhagem, ela é muito utilizada para camuflar as imperfeições. Existem no mercado bases de elevada cobertura adaptadas a esta problemática e que também apresentam poder de correção. A maquilhagem não pode ser oclusiva nem comedogénica. Os produtos de cor verde para aplicação local também podem ser utilizados para contrariar as lesões avermelhadas e os pós compactos permitem retirar a oleosidade excessiva da pele.

29251418_1995858477108437_1294802391_o.jpg

 

Por fim, as máscaras e os esfoliantes são produtos complementares que devem ser utilizados uma vez por semana. A esfoliação ajuda particularmente no acne retencional (não deve ser utilizado no acne inflamatório) e as máscaras auxiliam na absorção do sebo.

29404606_1995858520441766_1581956456_o.jpg

 

Apesar da pele oleosa apresentar diversas desvantagens e problemáticas (que como vimos se conseguem contornar através da utilização dos produtos corretos), a verdade é que nem tudo é mau: este tipo de pele envelhece mais lentamente e é mais resistente às agressões externas.

2 thoughts on “Pele oleosa – o que usar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s