Escapadinhas em Portugal · Sem categoria · Viagens

Uma experiência templária

Tomar era daqueles sítios que eu nem consideraria ir passar um fim de semana. E a razão é muito simples: quando somos de perto temos tendência a querer conhecer outros lugares mais longínquos ou onde fomos menos vezes. Locais mais próximos da nossa zona de residência ficam destinados a visitar apenas num dia, quando existe algum evento ou quando estamos de passagem.

Posso dizer que este fim de semana foi uma ótima surpresa. E eu gostei tanto que não fui capaz de deixar de partilhar.

 

Onde ficar – Hotel dos Templários

Achei o hotel absolutamente deslumbrante. Na verdade fiquei logo encantada com o abajur do candeeiro da receção que retratava as cruzes da Ordem dos Templários. Todo o staff foi muito simpático e o quarto era bastante agradável. A vista da nossa varanda para os bonitos jardins que circundam o hotel (em baixo) e para o Castelo e o Convento de Cristo (lá no alto) era muito bonita.

Para além disso ainda passámos uns bons momentos de ócio na piscina exterior do hotel (e não consegui deixar de fotografar a piscina interior que por si só era uma peça de arte) e também na sala dos cocktails, cujo ambiente era bastante acolhedor e familiar. O pequeno almoço, muito  bem servido, era uma delícia.

A localização também não podia ser melhor! Encontra-se junto ao centro histórico da cidade, pelo que conseguimos visitar toda a cidade a pé.

 

Onde comer

A nossa primeira refeição foi feita no hotel, pois já chegámos a Tomar à hora do jantar. Gostei bastante da ementa apresentada e do serviço.

No dia seguinte escolhemos o restaurante “O Tabuleiro”, cuja decoração se relaciona fortemente com a festa dos tabuleiros que ocorre na cidade de 4 em 4 anos. Quando provei a comida, o primeiro adjetivo que veio logo ao meu pensamento foi “reconfortante”. E é mesmo uma comida reconfortante, farta, que faz lembrar o que é caseiro. Um restaurante para voltar.

Para o jantar escolhemos a famosa “Casa das Ratas”. A decoração era engraçada e a ementa simples. Quanto à comida propriamente dita, não adorei como achava que ia acontecer. Contudo, na hora do jantar estava a dar o jogo Benfica-Sporting, o que não ajudou. Os nervos na barriga que afetavam a fome e a vontade de comer podem ter desempenhado o seu papel.

No dia seguinte tive imensa pena de não almoçar no restaurante “Taverna Antíqua”. Após uma pesquisa na internet pareceu-me ser um restaurante completamente diferente do habitual e fiquei com muita vontade de conhecer. Contudo, quando chegámos não havia mesa e deram-nos indicação que provavelmente iria demorar. Por esse motivo, acabámos por almoçar um salmãozinho suculento no restaurante “Beira Rio” que, como o próprio nome indica, se localiza nas margens do rio Nabão, rio que atravessa a cidade.

 

O que visitar

Tomar é uma autêntica ode aos cavaleiros da Ordem dos Templários. Por todo o lado se encontram as cruzes da Ordem de Cristo que retratam a mesma: desde o chão, nos passeios, às tabletas dos comerciantes com os nomes das suas casas comerciais, ao cimo dos postes. Parece que entramos numa outra era ao visitar esta cidade, o que lhe dá uma magia ímpar.

A maior atração desta cidade é, sem dúvida, o Convento de Cristo que aconselho vivamente a visitar. É aqui que podemos encontrar a famosa e exuberante janela da Sala do Capítulo, com o seu irrevogável estilo manuelino. Destaco ainda a Charola que é a parte mais imponente que se encontra no monumento. Durante a nossa visita nós fomos brindados com um ensaio de uma orquestra de jovens, o que tornou o ambiente ainda mais mágico. Quase pegado ao Convento de Cristo podemos visitar a fortaleza, o Castelo de Tomar.

Para quem gosta de natureza, pode deliciar-se com a Mata Nacional dos Sete Montes. É bastante grande, permitindo dar uns belos passeios ou estimular a prática do exercício físico. Para além disso ainda tem uma zona com baloiços para as crianças e um parque de merendas.

Por fim, visitámos ainda as Igrejas de São João Batista (na praça da República, onde se encontra a estátua de Gualdim Pais, o fundador da cidade) e a Igreja de Santa Maria dos Olivais. Também demos um saltinho ao Museu dos Fósforos que consiste numa coleção particular impressionante de caixas de fósforos de toda a parte do mundo. A Sinagoga ficou por ver por estar em remodelação.

Tomar é uma cidade histórica, com uma oferta cultural admirável. Muito bem localizada no centro do país, é um pecado não visitá-la.

4 thoughts on “Uma experiência templária

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s